CIÊNCIA, TECNOLOGIA E SOCIEDADE – UFABC

A DISCIPLINA

CIÊNCIA, TECNOLOGIA E SOCIEDADE

Disciplina BC0603 – Ciência, Tecnologia e Sociedade

Prof.ª Dr.ª Ana Maria Dietrich

Turma A – Noturno

EMENTA

A disciplina Ciência, Tecnologia e Sociedade trata em sua matriz curricular da Evolução bio-cultural do ser humano: técnicas e tecnologias como dimensões da humanidade. Metodologia, racionalidade e relativismo. Ciência, tecnologia  e inovação como fato social. Indivíduo, Estado e Sociedade. Política científica e tecnológica. Valores e ética na prática científica. Controvérsias científicas.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

BAZZO, Walter A.. Introdução aos Estudos CTS. São Paulo: Editora Organização dos Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura, 2003.

MOREL, Regina de M. Lucia. Ciência e Estado: a Política Científica no Brasil. São Paulo: Editora T. A. Queiroz, 1979.

Blog da Disciplina: http://ctsanadiet.blogspot.com.br/

DOCENTE

servletrecuperafoto

Professora adjunta do Bacharelado de Ciências e Humanidades da Universidade Federal do ABC. Pós-Doutora pelo Departamento de Sociologia do IFCH da Unicamp. Doutora em História pela USP. Foi pesquisadora do Centro de Estudos de Anti-Semitismo (Universidade Técnica de Berlim) em 2003-2004 quando desenvolveu Doutorado em caráter sanduíche. Possui graduação (bacharelado e licenciatura) em História pela Universidade de São Paulo (1995), graduação em Jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo (1994) e Mestrado em História Social pela Universidade de São Paulo (2001). Autora de diversos livros e artigos, entre eles, Nazismo Tropical? O Partido Nazista no Brasil (Todas as Musas, 2012) e Caça às Suásticas – O partido Nazista em São Paulo (Imprensa Oficial / Humanitas 2007). Membro permanente do Programa de Pós Graduação em Ensino, História e Filosofia da Ciência e da Matemática (UFABC) e colaboradora do Mestrado em História, linha História Cultural, da Universidade Severino Sombra (USS-RJ). É editora da revista Contemporâneos – Revista de Artes e Humanidades e da Contemporartes – Revista de Difusão Cultural. Coordena o grupo de pesquisa do CNPQ – Laboratório de Estudos e Pesquisas da Contemporaneidade – LEPCON. Atua como colaboradora da Escola Livre de Literatura ligada a Prefeitura de Santo André. Coordena o Programa de Extensão / PROEXT/ MEC / 2011 – Memória dos Paladares. Coordena o Grupo de Trabalho da Associação Nacional dos Pesquisadores de História, Núcleo Regional de São Paulo, História dos Partidos e dos Movimentos de Direita. Coordena os projetos Batuclagem nas Escolas , Café com PP e Neblina sobre trilhos na UFABC. Suas pesquisas enfocam os seguintes temas: Traumas de guerra, Direita e Extrema-direita, Nazismo e Antissemitismo, História e Contemporaneidade, Memória, Identidade e Narrativa, Repressão e resistência Política, novas linguagens historiográficas (Cinema X História, História X Fotografia, História X Canção) e Estudos interdisciplinares de Artes e Humanidades. (Texto informado pelo autor)

Fonte: http://lattes.cnpq.br/3587596581384196

MONITORIA

1479520_3739417061681_1022438999_n

Fomos acompanhados durante todo o quadrimestre pela estudante de Relações Internacionais da Universidade Federal do ABC através de monitorias por meio de agendamentos e durante as aulas, que ocorriam nas terças-feiras das 21h às 23h,  quinzenalmente e nas sextas-feiras das 19h às 21h, semanalmente.

Fonte: http://lattes.cnpq.br/1122009104705710

SOBRE A UFABC

1010238_465426700215818_564901269_n

INSTITUCIONAL 

No ano de 2004 o Ministério da Educação encaminhou ao Congresso Nacional o Projeto de Lei 3962/2004 que previa a criação da Universidade Federal do ABC. Essa Lei foi sancionada pelo Presidente da República e publicada no Diário Oficial da União de 27 de julho de 2005, com o Nº 11.145 e datada de 26 de julho de 2005. O Projeto Acadêmico da UFABC procura levar em conta as mudanças no campo da ciência, propondo uma matriz interdisciplinar, caracterizada pela intercessão de várias áreas do conhecimento científico e tecnológico. O Projeto da Universidade ressalta a importância de uma formação integral, que inclui a visão histórica da nossa civilização e privilegia a capacidade de inserção social no sentido amplo. Além disso, o projeto tem como meta a criação de um ambiente acadêmico favorável ao desenvolvimento social, contribuindo para a busca de soluções para os problemas regionais e nacionais, a partir da cooperação com outras instituições de ensino e pesquisa e instâncias do setor industrial e do poder executivo, legislativo e judiciário.

PANORAMA LOCAL

Até a chegada da UFABC em 2005/2006, as sete cidades de região (Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra) apresentavam uma enorme demanda de vagas no ensino público superior. O ABC possuía mais de 2,5 milhões de habitantes e uma oferta de 45 mil vagas distribuídas em 30 Instituições de Ensino Superior, sendo a grande maioria privada. Dos cerca de 77 mil estudantes matriculados no ensino superior na Região, cerca de 65% estavam em instituições privadas, 20% em municipais e 15% na rede comunitária filantrópica. Com a exceção de uma porcentagem ínfima de instituições que desenvolviam atividades de pesquisa, todas as demais se dedicavam apenas ao ensino. No setor de tecnologia e engenharia poucas apresentavam investimentos em pesquisa aplicada.

Fonte: http://www.ufabc.edu.br/index.phpoption=com_content&view=article&id=16&Itemid=3

Site Oficial da Universidade: http://www.ufabc.edu.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s